TEMA

A mobilidade urbana é um dos maiores problemas das metrópoles contemporâneas. Um exemplo emblemático é a capital catarinense, Florianópolis, que já não é capaz de oferecer fluidez à frota de veículos que por ela transita. Um ponto delicado nesta equação está relacionado ao fato de Florianópolis ter a maior parte da sua área em uma ilha, dependendo assim de pontes que absorvam o fluxo de veículos e pedestres.

A primeira ponte a conectar continente e ilha é o atual cartão postal da cidade, a Ponte Hercílio Luz, que está desativada desde a década de 80. Na década de 70 foi inaugurada uma segunda ponte, a Colombo Salles, e na década de 90 uma terceira, a Ivo Campos. 

Recentemente o governo do estado divulgou uma proposta de uma quarta ponte ligando o continente à ilha de Santa Catarina, porém o projeto recebeu críticas da população e do meio acadêmico - em especial pelo fato de priorizar o trânsito de carros e não de transporte coletivo - e não teve sequência. 

Uma nova ponte para Florianópolis poderia ser uma solução para o problema da mobilidade urbana desde que esta fosse orientada para o futuro, imaginando que a infraestrutura de transporte coletivo atendesse com eficiência as demandas da população, minimizando o uso dos carros. Poderia ser ainda bem-vinda se estimulasse o trânsito de bicicletas e pedestres ao invés de veículos motorizados. A construção de uma nova ponte seria, ainda, uma oportunidade ímpar para modernizar o cartão postal da cidade.

Assim, o concurso 009 da Projetar.org propõe que os estudantes projetem uma ponte-parque que funcione como quarto elemento de ligação entre o continente e a ilha de Santa Catarina, e que ofereça ainda um espaço de prática de atividades físicas e lazer para os que atravessarem a ponte a pé ou de bicicleta.

CRONOGRAMA

11/12 Lançamento do concurso;

22/12 Lançamento do edital e abertura das inscrições*;

09/02 Prazo final para inscrições das equipes;

16/02 Prazo final para entrega das propostas pelas equipes inscritas;

09/03 Publicação dos resultados no Portal Projetar.org

* O edital do concurso 009 que seria lançado em 18-12, foi adiado para o dia 22-12, próxima segunda-feira, em razão da conclusão dos resultados do concurso 008.

PREMIAÇÕES

1° colocado:

R$ 2.300,00

+ publicação do projeto em revistas, sites, redes sociais e blogs parceiros
+ certificado

2° colocado:

R$ 1.700,00

+ publicação do projeto em revistas, sites, redes sociais e blogs parceiros
+ certificado

3° colocado:

R$ 1.000,00

+ publicação do projeto em revistas, sites, redes sociais e blogs parceiros
+ certificado

Menções honrosas  + publicação do projeto em revistas e blogs parceiros + certificado.

está sem equipe?

Jurados

Marcelo Rebelo

CrowdPlaces

Arquiteto e Urbanista graduado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduando em Planejamento e Gestão de Cidades pela USP Cidades. Trabalhou na Prefeitura de São Paulo com Habitação de Interesse Social e Urbanização de Favelas, onde coordenou o Projeto Heliópolis e participou de consultoria na cidade de Durban, África do Sul. Foi também coordenador do curso de pós-graduação “Habitação e Cidade” pela Escola da Cidade. Atualmente é o fundador e CEO da startup CrowdPlaces dedicada a revitalização de espaços públicos e Secretário Executivo do Conselho Brasileiro de Lideranças em Placemaking.

Ricardo Teco Almeida

SAPU - Studio de Arquitetura e Paisagismo Urbano

Ricardo atua como Arquiteto e Paisagista no escritório da SAPU de São Paulo e é arquiteto cadastrado no CAU-BR. Trabalhou inicialmente com projetos de Arquitetura residenciais e comerciais. Desenvolveu projetos arquitetônicos de diversas escalas até migrar para a área de paisagismo. Antes de fundar a SAPU-Studio de Arquitetura e Paisagismo Urbano, ganhou experiência trabalhando como arquiteto e urbanista em escritórios em São Paulo com foco em Paisagismo e espaços públicos.

Zeca Franco

Zeca Franco Arquitetos

É formado em Arquitetura e Urbanismo pela FAUUFRJ (1976). Tem experiência em Planejamento Urbano e Regional; trabalhou na Fundrem RJ entre 1978 e 1987 na elaboração e implantação de planos diretores municipais. Tem experiência em projetos  e gerenciamento de obras de instalações industriais, escolas, equipamentos urbanos, edifícios residenciais e comerciais e residências. Trabalha com implantação e gerenciamento de fábricas de pré-moldados com ênfase para a produção de componentes leves em argamassa armada e sistemas modulados para produção industrial. Entre 1984 e 1987 foi chefe de montagem e diretor da Fábrica de Escolas do Rio de Janeiro. Entre 1992 e 1993 implantou e dirigiu a Fábrica de equipamentos comunitários de Campinas, SP. Foi professor de Arquitetura e Infraestrutura em área de Favelas no Curso de Pós Graduação em Arquitetura da Universidade Gama Filho no período de 2006 a 2009. Foi professor de prefabricação leve na FAU.PUC.RIO. É responsável pelo gerenciamento do Projeto VLT Macaé RJ. Desde  1993 é diretor do escritório Zeca Franco Arquitetos.